Como ser uma Rainha prevenida no meio da Guerra Fria

Discurso demonstra o quanto um Monarca e sua Família estão sempre prontos para servir e estar ao lado de seu povo, mesmo nos momentos mais difíceis e sombrios.

Discurso demonstra o quanto um Monarca e sua Família estão sempre prontos para servir e estar ao lado de seu povo, mesmo nos momentos mais difíceis e sombrios.

O Arquivo Nacional Britânico divulgou um documento secreto, de 1983, que mostra um discurso que a Rainha Elizabeth II faria, caso a União Soviética desse início à Terceira Guerra Mundial.

Da esquerda para a direita: Helmut Kohl, Chanceler da Alemanha Ocidental; a Rainha Elizabeth II do Reino Unido; Ronald Reagan, Presidente dos EUA; e Margaret Thatcher, Primeira Ministra do Reino Unido. Durante a Guerra Fria, o mundo Ocidental se esteve preparado para enfrentar o mal do Socialismo Soviético.

Da esquerda para a direita: Helmut Kohl, Chanceler da Alemanha Ocidental; a Rainha Elizabeth II do Reino Unido; Ronald Reagan, Presidente dos EUA; e Margaret Thatcher, Primeira Ministra do Reino Unido. Durante a Guerra Fria, o mundo Ocidental esteve preparado para enfrentar o mal do Socialismo Soviético.

No início dos anos 80, havia uma constante preocupação de que os Socialistas dessem início a um conflito de proporções catastróficas. O discurso poderia ter sido o último da vida de Sua Majestade, já que a Guerra poderia levar à destruição da civilização humana.

Uma Terceira Guerra Mundial poderia levar o mundo à destruição.

Uma Terceira Guerra Mundial poderia levar o mundo à destruição.

Ainda bem que a Rainha jamais teve que pronunciar tais palavras.

“Quando eu falei com vocês, menos de três meses atrás, todos nós estávamos desfrutando do calor e da união do Natal em família. Nossos pensamentos estavam centrados nos fortes laços que unem cada geração àquelas que já se foram, e àquelas que estão por vir. Os horrores da guerra não poderiam parecer mais distantes, enquanto minha família e eu compartilhávamos a nossa alegria natalina com a crescente família da Commonwealth.

Agora, a loucura da guerra está mais uma vez se espalhando pelo mundo, e o nosso corajoso país, mais uma vez, deve se preparar para sobreviver contra todas as chances.

Eu jamais me esqueci da aflição e do orgulho que senti enquanto minha irmã e eu nos reunimos em torno do rádio de nosso quarto, para ouvir as inspiradoras palavras de meu pai, naquele fatídico dia de 1939. Em momento algum imaginei que esta solene e terrível tarefa, um dia, recairia sobre mim.

Todos nós conhecemos os perigos que enfrentamos hoje são, de longe, maiores do que quaisquer outros enfrentados em nossa longa história. O inimigo não é o soldado com seu rifle, nem mesmo o aviador sobrevoando nossas cidades e vilas, mas o poder letal de tecnologia usada para o mal.

Mas quaisquer que sejam os horrores que estejam à espera de todos nós, as qualidades que ajudaram a manter nossa liberdade intacta, duas vezes durante este triste século, irão, mais uma vez, ser a nossa força.

Meu marido e eu compartilhamos com as famílias de todo o país o medo que sentimos por filhos e filhas, maridos e irmãos, que deixaram nosso convívio para servirem ao seu país. Meu amado filho Andrew está, neste momento, em ação com sua unidade, e nós oramos continuamente por sua segurança, e pela segurança de todos os homens e mulheres militares, em casa e no exterior.

É este forte laço de vida familiar que deve ser a nossa maior defesa contra o desconhecido. Se as famílias permanecerem unidas e resolutas, dando abrigo aqueles que vivem sozinhos e desprotegidos, a vontade que nosso país tem de sobreviver não será destruída.

Minha mensagem a vocês é, portanto, simples. Ajudem aqueles que não podem ajudar a si mesmos, deem conforto para os solitários e sem-teto, e permitam que suas famílias sejam o foco de esperança e vida para aqueles que precisam disso.

Enquanto nós nos unimos para combater esse novo mal, vamos orar por nosso país, e por nossos bons homens e mulheres.

Deus abençoe a todos.”

Claro que Sua Majestade estava pronta para lutar pessoalmente contra os malditos Socialistas.

Claro que Sua Majestade estava pronta para lutar pessoalmente contra os malditos Socialistas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s