Breve discussão sobre música

Vamos além da formação clássica de uma banda: vocalista, guitarrista solo e base, baixista e baterista. Estamos mais do que acostumados com a música tocada desse mesmo jeito. Hoje em dia, vivemos uma escassez de solos de guitarra. As bandas de rock atuais preferem dar toda a atenção de uma canção para o vocalista, deixando apenas um riff ou outro no começo ou no fim.

Deixando esse tópico para o futuro, ultimamente tenho me interessado em ouvir tecnicamente cada música. Paro pra prestar atenção em cada nota tocada por cada instrumento. Me admira muito quando uma banda consegue dividir funções entre seus integrantes. Um exemplo claro disso é o Red Hot Chili Peppers. Todos conhecem bem, o que é anormal cotidianamente, o baixista Flea. Sendo um dos melhore baixistas da história, na minha humilde opinião, ele encontrou seu espaço, formando uma harmonia perfeita com a guitarra. Cada um faz uma coisa diferente, mas as melodias se encaixam.

É também possível ver uma separação absurdamente perfeita na música popular brasileira atual. O Que Você Quer Saber de Verdade me impressionou muito. Já não é mais tão novo, é do ano passado, 2011, mas confesso que prestei atenção no último álbum da Marisa Monte só agora. Posso citar um cd inteiro como um exemplo de funcionalidade: cada instrumento, e não são poucos, faz o que lhe é devido, sem invadir o espaço de outros instrumentos.

Em contrapartida, posso citar de exemplo um estilo de música que eu gosto, mas que, geralmente, não se preocupa em diferenciar notas e tríades de uma canção. O punk é bem característico. É simples, rápido e tem como ponto forte suas letras críticas. Começou assim. Atualmente, cito como exemplo uma banda que se encaixa no meu top 3, blink-182. Seguindo influências de Ramones e Sex Pistols, o que mais se encontra são 3 ou 4 acordes numa música, nada complexo. Excluí-se dessas características o último álbum Neighborhoods, mais alternativo.

Portanto, dar-se-á valor àquelas bandas que compõem de forma perfeita uma música, exaltando cada instrumento com seu valor devido. Mas, ao mesmo tempo, não se deve esquecer nem ignorar outras bandas ou estilos que deixam a liberdade de apenas tocar as notas, mesmo se forem poucas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s