Onde as linhas se cruzam

Sou super suspeita pra falar de Paramore. Lembro da primeira vez em que vi um clipe deles. 2007 era o ano e Misery Business a música. A menina, que passava o dia vendo MTV em busca de umas bandas novas, achou interessantíssimo o clipe cômico que fazia rir a quem visse. Foi a partir dali que meu amor pela banda começou.

 O álbum era o Riot!, meu primeiro CD do Paramore. O primeiro álbum lançado pela banda, o All We   Know Is Falling, nem era vendido no Brasil. Minhas atenções eram voltadas para o Riot!. Nunca tinha ouvido nada melhor. Ainda era uma fase de Akon e todos aqueles sucessos que costumavam tocar nas Rádios.

Um CD que começa com For A Pessimist, I’m Pretty Optimistic e termina com Born For This é digno de virar clássico. A 2ª música é a minha preferida até hoje. That’s What You Get tem o melhor clipe da história do Paramore. É um tanto quanto pessoal. Aí vinha Misery Business, a música na qual todos já ouviram alguma vez em suas vidas. Quero dizer: pra quem não queria mais escutar pop, o Riot! veio na hora certa.

Depois de um tempo, acabei baixando o All We Know Is Falling, que, na opinião de Pedro, é o melhor. Eu não acho. Mas, mesmo assim, acho que é muito bom pra um primeiro CD. A banda havia acabado de começar e fez um álbum assim.

Nessa época, o Jeremy decidiu que não faria mais parte do grupo. E ficou assim por um tempo. Claro que ele voltou. E ficou. Mas, mesmo sem ele, a banda começou a gravar o disco. Ele continha Pressure e Emergency, músicas bem lembradas até hoje. Também tinha Conspiracy, que foi feita numa parceria do Josh, Hayley e Taylor, que não era da banda ainda.

Já nesse início, o Paramore enfrentou saídas. A formação original contava com Jason Bynum na guitarra. Ele saiu e deixou William Hunter no lugar. Hunter também saiu. Além deles, teve o Jeremy, que foi substituído pelo John Hembree.

Enfim, em 2009, Paramore lança seu melhor trabalho: Brand New Eyes. Eles estavam passando por algumas desavenças. Quase que tudo acabou. Foi quase, pro meu alívio. Mas eles se exilaram numa casa na Califórnia e conseguiram fazer o álbum fantástico que é o Brand New Eyes.

O disco começa com Careful, que, pra mim, já poderia ser o primeiro single. Não foi. Foi Ignorance, uma música que me lembra Misery Business por achar que o objetivo por trás delas é o mesmo. Aliás, esse foi o álbum com mais singles do Paramore. Eles já haviam chegado num patamar alto o suficiente pra lançar quantos singles quisessem. Assim o fizeram. Lançaram em seguida Brick By Boring Brick, que tem o clipe mais diferente de todos. O único que não tem a banda tocando. Super criticado.

Depois veio The Only Exception, música que fez um monte de pré-adolescentes gostarem de Paramore mais do que gostavam da sua vida. Veio pra substituir Decode como canção para atrair posers. Tem, com certeza, o clipe mais fofo do Paramore. Contou com a participação do fãs, que mandaram desenhos baseados no Valentine’s Day. Enfim, lançaram Careful como single. Foi simultâneo a The Only Exception, mas tocava em rádios diferentes. Esse era o objetivo.

Como último single do Brand New Eyes, veio Playing God. Este é, tabém, o último clipe com a participação dos irmãos Farro. Josh e Zac eram, além de fundadores da banda, muito queridos por todos os fãs. Eles saíram no dia 18 de Novembro de 2010. No dia, Hayley publicou uma carta no site da banda como um comunicado oficial sobre a saída. Alguns dias depois, Josh postou no blog de usa mulher, Jenna, que não havia autorizado o tal ‘comunicado oficial’ e ainda expôs muitos fatos ruins sobre Hayley, principalmente, e sobre a banda, que eram os motivos de sua saída.

Mas, a banda não terminou.

No ano passado, eles lançaram três músicas em dias diferentes. Começaram com Monster, quem fez parte da trilha sonora de Transformers: Dark of the Moon. Logo em seguida, lançaram Renegade e Hello Cold World, em datas distintas. O Singles Club tem essas três músicas mais In The Morning, uma música que já havia sido revelada como apenas uma composição nova.

No momento, estou esperando um álbum novo. Já sei que o Paramore conseguiu sobreviver muito bem sem Josh e Zac (apesar de que ainda tenho esperanças da volta deste). Até o final do ano eles conseguem finalizam isso tudo. Eu só não posso ter problemas cardíacos como fã de Paramore.


Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s