Crítica: Please Please Me

A partir desse post, o Quartel Pimenta inicia uma série sobre os memoráveis discos da banda favorita dos dois integrantes (e de milhões de seres humanos com bom gosto) deste blog. Please Please Me é o primeiro grito por atenção dado pelos Beatles. Lançado em março de 1963, reúne 14 músicas gravadas no místico Abbey Road Studios. A dinâmica da crítica é a seguinte: Pedro e Luísa darão suas contribuições avaliadoras de maneira separada, e a avaliação final será uma média das avaliações dadas por cada um. Que comece.

Pedro:

Apesar de preferir a segunda fase dos Beatles (período entendido por mim com início em Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, em 1967, e terminado em Let it Be, em 1970, coincidindo com o fim da banda), o Please Please Me é o disco que mais me atrai na fase inicial do Fab Four. O disco traz totalmente o ouvinte pro palco e a aparência amadora deixa, ainda mais, a impressão de que se está sentado na Cavern Club, em Liverpool, ouvindo os 4 garotos balançando suas cabeças.

Apesar da pequena participação dos dois integrantes mais “desprezados” (George e Ringo) nessa primeira fase da banda, o Please Please Me tem o dedo (ou a boca) dos dois no disco. George lidera os vocais em Chains Do You Want To Know a Secret? e Ringo assim faz em Boys. Por mais que simples, as contribuições dos dois dão um ar maior de banda ao grupo, que ficou muito polarizada nas mãos de Lennon e McCartney.

Os singles foram muito bem escolhidos, mas a melhor música de todo o disco (e uma das melhores de toda a carreira dos Beatles), em minha opinião, foi esquecida e pouco é comentada hoje. Anna (Go To Him) mescla a batida do novo estilo de música que era muito bem dominado pelo grupo e ainda tinha momentos de nostalgia com os backing vocals e o tipo de levada, lembrando os grupos americanos de R&B dos anos 50. Além dela, Ask Me Why, Love Me Do, Do You Want To Know A Secret e a própria Please Please Me são intocáveis.

O disco se encerra com um cover (sim, cover) de Twist And Shout, que foi tão bem executado que é difícil encontrar fãs de Beatles que saibam que a música não foi escrita pela dupla compositora Lennon/McCartney. Como já dito,Please Please Me foi, de longe, o melhor álbum da primeira fase do grupo. Trouxe os olhos do mundo, chamou investimentos e deu um chute (gigantesco) pro crescimento universal futuro da banda.

Luísa:

Please Please Me, primeiro álbum dos Beatles, foi feito com pressa. John, Paul, George e Ringo haviam acabado de lançar Please Please Me (single) quando voltaram à Abbey Road para, enfim, gravar um disco. A pressa não foi problema nenhum. O disco foi terminado em pouco mais da metade de um dia.

A ideia era ter um álbum pronto antes que as pessoas se esquecessem dos últimos singles. Please Please Me foi, também, a primeira coisa do Ringo como um beatle, já que ele foi escalado para substituir Pete Best na bateria (cada integrante tinha uma razão diferente para a saída dele).

Como eu prefiro a primeira fase dos Beatles, acho esse álbum fabuloso. Era pra ser mais um álbum de rock da década de 60. Muitas bandas já faziam sucesso com o estilo. Mas o Beatles tinham algo a mais. Aquilo que fez com que a EMI os contratasse e o que nos faz escutá-los até hoje.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s